NOTÍCIAS
 
09/04/2019
Bigode do gato: ele é fundamental para os felinos


Não é tão difícil reparar um bigode do gato. Agora, o que poucos tutores sabem é que os pelos longos e pontudos, em vez de mera questão de estética e estilo, são, na realidade, uma das partes mais importantes da anatomia dos gatos.

 

O que é e para que serve o bigode do gato

 

Você já se perguntou para que serve o bigode de gato? Cientificamente conhecido por vibrissas, eles são os pelos prolongados encontrados na cabeça de grande parte dos mamíferos. Em nós, as vibrissas são encontradas nas fossas nasais. Já nos felinos, elas são os bigodes, podendo também ser encontradas acima dos olhos e no queixo.

 

A quantidade é variável, mas gira em torno de 24 fios – 12 de cada lado do focinho do animal. À medida que vibra sob qualquer alteração do ar no ambiente, o conjunto de vibrissas forma um órgão tátil, permitindo ao gato avaliar e prever o que está vindo a seguir. Além disso, o comprimento dos bigodes (que, de maneira geral, corresponde ao comprimento da parte mais larga do corpo do felino) também auxilia no equilíbrio e localização do animal, que calcula distâncias, espaços e se aventura apenas em lugares que seus bigodes confirmam que ele caberá sem sofrer acidentes.

 

Dessa forma, o felino não precisa fazer uso da língua ou dos seus olhos para caçar, já que as vibrissas lhe apontam todas as informações necessárias sobre espaço, distâncias, força e orientação do vento.

A noção espacial do seu bichano faz muito mais sentido agora, não é? Não importa que você esteja olhando para uma fresta e duvidando que o seu gato passará por ela; se os bigodes passaram, ele tem certeza de que também passará!

 

Curiosidade: estes pelos mais longos também são responsáveis pela preferência dos felinos a tigelas largas e rasas para comer e beber; recipientes estreitos ficarão encostando nos bigodes a todo momento, causando forte incômodo nos animais.

 

Tudo sobre o bigode de gato

 

Pode cortar o bigode do gato?

Não apare ou corte os bigodes do seu felino sob nenhuma hipótese. Como dissemos, o tamanho do bigode corresponde à maior largura do corpo do animal. Dessa forma, gatos maiores tenderão a apresentar bigodes mais compridos, justamente para preservarem sua noção espacial. A única exceção à regra do tamanho dos bigodes é encontrada em felinos acima do peso, que apresentarão largura superior ao bigode e, consequentemente, sofrerão certa perda na precisão de suas vibrissas.

 

O que acontece com o felino que tem seus bigodes cortados?

Do mesmo modo que o sobrepeso, bigodes que forem aparados acarretarão na perda, total ou parcial, das noções táteis do felino. Ele se sentirá perdido e desorientado, podendo apresentar sinais de desequilíbrio e até sofrer quedas ao calcular um salto errado. Esse tipo de situação tende a causar frustração e irritabilidade nos gatos, que são exímios caçadores e contam com sua orientação apurada.

 

As reações ao corte dos pelos não são tratáveis, mas devem desaparecer à medida que o bigode cresce e retorna ao seu tamanho original. Para evitar acidentes em caso de bigodes cortados, impeça que seu bichano saia à rua e bloqueie o acesso dele a superfícies altas até que o bigode cresça novamente.

 

Como cuidar do bigode do seu gato

Além de não cortar ou aparar, evite manipulação excessiva na área dos bigodes, pois você pode incomodar o pet e acarretar uma reação negativa da parte dele, além de aumentar a chance de queda dos fios antes do período de troca. Não só o bigode, mas tudo para o bem-estar do seu gato, você pode encontrar no Pet Shop on-line da Petz.

 

Mantenha a higiene e a nutrição do seu bichano em dia, garantindo que ele esteja sempre saudável e seus pelos permaneçam fortes. Bigode de gato quebrado, inclusive, podem ser sintomas de que há algo errado com o bichinho, portanto não deixe de procurar um veterinário de confiança se esse for o caso.

 

Sphynx: o gato sem bigodes

Ao contrário do que se acredita, os gatos Sphynx não são completamente desprovidos de pelo. A pelagem da raça se manifesta em menor volume e comprimento, sendo apenas pequenos fios de espessura bastante fina em todo o corpo.

 

Seguindo o mesmo padrão do resto do corpo, a face do Sphynx não tem pelagem longa, portanto, a raça não apresenta bigodes. Apesar de muito útil, no entanto, o bigode não é o único responsável pelas funções de espaço e equilíbrio dos felinos. Os Sphynx não serão os saltadores mais ágeis ou caçadores mais certeiros, mas, na ausência de vibrissas, eles se adaptam e fazem uso de seus corpos esguios e orelhas compridas para se orientarem. Incrível, não é?

 

Fonte: Blog Petz, clique e confira a matéria

 
 
 
R. Dona Luísa de Gusmão, 1.753 | Vila Nogueira | Campinas/SP | Tel.: (55.19) 3207.2077 | CEP 13088-028
Biopet, desde 2013. Todos os Direitos Reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização. Criado por DRW Integrada
 
Produtos
Institucional
 
Mundo Pet
Contato
 
Redes Sociais